Quarta, 30 de maio de 2012, 09h58 A A A

COPA DAS CONFEDERAÇÕES DA FIFA

 

A Copa das confederações da FIFA foi designada como uma competição da FIFA pela primeira vez em 1997, ocupando hoje uma posição de destaque no calendário do futebol internacional. Duas edições anteriores do torneio, em 1992 e 1995, foram realizadas sob o nome de campeonato intercontinental, pela Copa Rei Fahd.


Atualmente o campeonato é realizado a cada quatro anos, sempre um ano antes da Copa do Mundo da FIFA™. Também serve como uma preparação importante para o país anfitrião da Copa do Mundo da FIFA™ seguinte, dando ao mesmo a oportunidade de realizar uma experiência prática numa competição importante.


Reunindo os vencedores dos campeonatos de cada confederação, os atuais campeões mundiais e o anfitrião da próxima Copa do Mundo da FIFA™, a Copa das Confederações da FIFA conta com uma gama de competidores que justifica completamente o fato de ser anunciada como um "festival de campeões”.

 

Fonte:
Tudo sobre a FIFA (Editor: FIFA Communications & Public Affairs Division)

 

 

COPA DAS CONFEDERAÇÕES 2013

 

A nona edição da Copa das Confederações da FIFA teve o seu pontapé inicial no dia 1º de dezembro, com a realização do sorteio dos grupos.

A cerimônia de abertura, no dia 15 de junho, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, destacou a união de diversas culturas no Brasil ao longo dos tempos.

 

Embora o Brasil 2013 tenha sido disputado em meio a protestos sociais generalizados, a movimentação nos estádios serviu para unir as pessoas por meio do futebol. Essa Copa das Confederações da FIFA deu o que falar, para começar pela quantidade de gols marcados. A partida entre Itália e Japão foi especialmente bonita, com um jogo lá e cá que acabou em 4 a 3 para os europeus. Também houve os 10 a 0 que a Espanha marcou sobre o Taiti (um recorde do torneio), nos quais Fernando Torres, ganhador da Chuteira de Ouro adidas, balançou a rede quatro vezes, e a fantástica vitória brasileira por 4 a 2 sobre a Itália, que embalou a Seleção rumo ao título.

 

Semifinais de campeões mundiais

 

Em um torneio apelidado de "Festival dos Campeões", as semifinais não poderiam ter sido mais adequadas, já que puseram frente a frente quatro ganhadores da Copa do Mundo da FIFA. Os resultados da primeira fase já acabaram preparando uma disputa entre rivais sul-americanos e um clássico europeu. O Brasil encarou o Uruguai sabendo que o adversário não o derrotava em casa havia 20 anos, e manteve o jejum da Celeste com gols de Fred e Paulinho. Já a Fúria e a Azzurra jogaram 120 minutos de grande futebol e precisaram das cobranças dos pênaltis para saber quem passava para a final. No fim, foram convertidas 12 penalidades máximas consecutivas, um recorde para torneios da FIFA. E o 13 provou ser um número de azar para Leonardo Bonucci, que mandou a bola por cima do travessão. A seguir, Jesús Navas não desperdiçou a chance de colocar sua seleção na decisão do Maracanã.

Assim, a competição chegou a seu ponto alto em um dia que o Brasil nunca esquecerá. Antes dos jogos, os presságios eram positivos, já que a Seleção estava invicta no Rio de Janeiro havia 63 anos. No entanto, a última derrota foi exatamente em um torneio da FIFA, no último jogo da fase final da Copa do Mundo da FIFA 1950, diante do Uruguai. Mas o país anfitrião não precisava se preocupar: Luiz Felipe Scolari soube arquitetar um triunfo prometedor para o ano que vem. O técnico vem construindo uma equipe com talento, personalidade e faro de gol. No entanto, nunca um campeão da Copa das Confederações da FIFA conseguiu ganhar o Mundial no ano seguinte. Será que essa escrita finalmente mudará no Brasil 2014?

 

Os participantes

Brasil, Itália, Japão, México, Nigéria, Espanha, Taiti e Uruguai

 

Classificação final

1º Brasil
2º Espanha
3º Itália
4º Uruguai

 

Cidades-sede e estádios

Rio de Janeiro (Maracanã), Brasília, (Estádio Nacional), Fortaleza (Castelão), Belo Horizonte (Mineirão), Salvador (Arena Fonte Nova) e Recife (Arena Pernambuco)

 

Total de gols

68 (média de 4,25 por jogo)

 

Artilheiros

Fernando Torres (ESP) e Fred (BRA), com cinco gols

 

Prêmios

Bola de Ouro adidas: Neymar (BRA)
Chuteira de Ouro adidas: Fernando Torres (ESP)*
Luva de Ouro adidas: Júlio César (BRA)
*Com base no total de assistências e minutos jogados

 

Os números

Seleções: oito
Período: 15 a 30 de junho de 2013
Final: 30 de junho
Jogos: 16
Público: 804.659 (média de 50.291 por jogo)

Fonte: Fifa.com